Faz de conta...

Faz de conta que tem outros amores quando só o ama a ele;
Faz de conta que está bem sózinha quando só está bem na sua companhia;
Faz de conta que nunca se lembra dele, quando conta todos os minutos da sua ausência e todos lhe parecem séculos;
Faz de conta que lhe é indiferente e afinal tudo tem mais cor e vida a seu lado;
Faz de conta que é forte e esvai-se de tão fraca ser;
Em tudo faz de conta quando está com ele.

Quando ele se vai solta-se o dique que lhe prende o rio, feito caudal imenso, das lágrimas que lhe lavam os olhos, vindas não se sabe de onde, cheios de saudades e tristezas.

Porque ela não é o que faz de conta. Porque só é assim para que ele esteja bem e não tenha de fazer de conta, nunca.

As lágrimas que lhe bailam nos olhos não a deixam ver claro, toldam-lhe a vista e a razão.

2 comentários:

  1. Faz de conta que estive aqui... a ler
    a descansar a alma..
    faz de conta o tempo parou...
    Jack... beijo

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar